Editorial 29-03-2016
Tap: transportadora ae?rea de... Lisboa?
Áreas de Prática Trabalho

A Transportadora Ae?rea, agora detida a 50% pelo Estado Portugue?s, tem vindo a reduzir o nu?mero de voos com partidas do Aeroporto Francisco de Sa? Carneiro e a eliminar ligac?o?es a destinos internacionais. Ja? na?o bastasse, a administrac?a?o privada da TAP tem propugnado a criac?a?o e intensificac?a?o das ligac?o?es ae?reas entre Lisboa e Vigo, aeroporto galego na zona de captac?a?o do aeroporto da Invicta. A intenc?a?o de abandonar o Porto e? por demais evidente.

Esta? declarada “guerra” entre o Norte do Pai?s e a TAP, reafirmando a Ca?mara Municipal do Porto e o seu Presidente na?o estarem dispostos a deixar passar inco?lume ta?o ba?rbaro ataque a? Regia?o. Os nu?meros sa?o claros e falam por si. Quase um terc?o dos mais de dez milho?es de passageiros transportados de e para Lisboa sa?o passageiros em tra?nsito que sa?o obrigados a escalar no aeroporto da Portela, passageiros que na?o querem ir a? capital. Mais. Os nu?meros revelados no portal do munici?pio provam que as taxas de ocupac?a?o dos voos que ligam o Porto a Mila?o, Roma, Bruxelas e Barcelona sa?o tudo menos deficita?rias. As ligac?o?es que a TAP decidiu interromper a partir de Marc?o deste ano apresentaram ocupac?a?o sempre acima de 80% nos 1867 voos realizados em 2015. Qual a considerac?a?o da TAP pelos cerca de 190 mil passageiros que ocuparam esses voos?

Sera? vinganc?a por o aeroporto se chamar Sa? Carneiro?

Ao que parece, a realidade da TAP esta? cada vez mais pro?xima de uma parceria Pu?blico- Privada, que fica agora muito mais barata para os privados com a recompra dos 11% pelo Estado. E seguindo as pisadas do poder pu?blico central, tomam-se deciso?es da mesma i?ndole. Sempre no mesmo sentido. O centralismo da capital assume contornos desmedidos e inega?veis. Para muitos, Portugal e? Lisboa e o resto e? paisagem. O problema e? que a paisagem tende a ser um exemplo a todos os ni?veis: desde a eximia gesta?o das contas pu?blicas, ao crescimento econo?mico das pequenas e me?dias empresas da regia?o Norte que geram e aos nota?veis e espantosos nu?meros do turismo. Na?o nos estraguem a paisagem. A paisagem jamais sera? subserviente aos ataques de quem julga ser “dono disto tudo”. Sera? TAP sino?nimo de Transportes Ae?reos de... Lisboa? Enta?o TAP no Porto nunca mais! Na?o faltaram soluc?o?es de companhias estrangeiras dispostas a servir os interesses da Regia?o Norte com a dignidade e respeito que esta merece.

Assim comec?a o Governo colectivista e proto-comunista a deixar marcas no Povo do Norte e sinais de desprezo pelos sacrifi?cios de todos os contribuintes.


Artigos relacionados

Quer fazer parte da equipa?

Ser advogado na Nuno Cerejeira Namora, Pedro Marinho Falcão & Associados é um desafio e uma oportunidade para quem quer abraçar uma carreira na advocacia.